25 de maio de 2009

A gente é para o que nasce

O curso de psicologia da universidade estadual do Piauí, que essa pessoa que vos fala freqüenta, possui o penúltimo bloco do terror, são cinco estágios no mesmo período, quer dizer em mais ou menos 4 meses você tem que mostrar sua qualidade, arrasar (no bom sentido) em 5 lugares diferentes, na escola, na clínica, na comunidade (no meu caso no psf), no hospital, e numa organização (esse ainda falta começar), e a galera ainda bota pilha dizendo que é agora que a gente sabe quem nasceu pra ser psicólogo e quem não nasceu pra ser psicólogo, olha a pressão! E estão ocorrendo fenômenos inexplicáveis:

As pessoas estão surtando, outras virando zumbis, aquele ótimo aluno que tirava as melhores notas está completamente perdido e o outro que a gente não botava fé está se dando muito bem (estou no meio termo, viu), sabem por quê?
Parafraseando meu supervisor de clínica, por que psicologia é gente, não que a teoria não seja importante, ela é muito importante, por que é a base, mas é ali olho no olho que a gente sabe quem nasceu pra ser psicólogo e quem não nasceu pra ser psicólogo.

Alguns ex-alunos falam da síndrome do décimo bloco

Acne, Cabelos brancos, Dores de cabeça, Tristeza, Irritação,Cansaço, aumento ou perda de peso, tem gente que quer largar tudo e ir quebrar coco no interior(ops!)

você se deparar com a realidade e com a sua verdade é algo muito complexo, você perceber que existem áreas que você não possui os atributos necessários para fazer um bom trabalho(resumindo: você não é bom nisso!), que em todo os lugares que você chega as pessoas pensam que vc vai se trancar numa sala e fazer psicoterapia, e nesses lugares muitos lhe veem como o salvador da pátria e já outros subestimam o que se pode fazer, tudo isso é vivido em 5 lugares diferentes, em 7 dias da semana, bancado pelo seu próprio bolso durante 4 meses.

Meu deus! Será que nasci pra ser psicóloga?!



Síndrome é o agregado de sinais e sintomas associados a uma mesma patologia e que em seu conjunto definem o diagnóstico e o quadro clínico de uma condição médica, ou seja, é um conjunto de sintomas que costuma ocorrer simultaneamente, a Síndrome de Pânico, por exemplo, apresenta sintomas como sensação subjetiva de pavor, taquicardia, dispnéia, dispepsia, tonteira, sensação de morte iminente etc.


Referências:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Síndrome
http://www2.uol.com.br/vyaestelar/dialogos_sindrome_do_panico.htm

Um comentário:

Lívia Gomes |g* disse...

Olá Lizandra, gostei mt do seu blog!
E me sinto a vontade pra responder a sua pergunta - ainda que não tenha feito pra mim!rs.

Nascer pra isso ou aquilo, acho que será um eterno questionamento em nossas vidas! Todos os dias me pergunto se serei uma boa fonoaudióloga (formei em dezembro último),mas o fato é que...a vontade de exercer bem a profissão me consome!E isse é o segredo!Fazê-la com prazer! Psicologia sempre foi meu sonho!Mas...não deu!

Quanto a você... acho sim..quem tem um belo fururo pela frente!

Parabéns pelo blog!

=D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...