1 de dezembro de 2015

A Teoria do Ciclo de Contato

A teoria do ciclo de contato é uma teoria que tem na teoria do campo sua principal base epistemológica, pois cada ciclo em que uma necessidade é satisfeita, perfaz o contato, e o organismo transformado pelo contato que se completou se prepara para um novo ciclo. A teoria do ciclo de contato se apresenta graficamente como círculos ,analogamente ao universo que apresenta o círculo como figura perfeita, com suas partes se distribuindo igualmente com relação a um ponto central, uma verdadeira mandala energética.


 A teoria de contato tem no círculo, no ciclo e no Self os instrumentos fenomenológicos de descrição da realidade, o self se mostra como um negativo de uma fotografia, não se pode conhecer o Self, pode se conhecer a pessoa que revela o Self, o que dá visibilidade ao self são os mecanismos de cura e bloqueio que aparecem, ou seja, é um sistema da personalidade, cuja função é colocar-se alternativamente como figura e fundo com as relações com o mudo interior.

Curso de Gestalt Terapia

É mediante o ciclo de contato que o terapeuta tem a oportunidade de abrir as portas existenciais do outro, é pelo contato que figura e fundo seguem seu caminho de destruição e formação de novas gestaltens. O contato pleno só ocorre quando a pessoa vivência três aspectos o sensório, motor, e cognitivo, esses sistemas se interrelacionam diferentemente com os campos geobiológicos, psicoemocionais, socioambientais e sacrotranscendentais, e vivenciam esses três sistemas através da relação onde exista: abertura, ou seja, que o psicoterapeuta tenha uma visão na qual o conhecimento não ponha barreiras ao encontro; reciprocidade, uma entrega descompromissada e confiante na realidade do outro; presença, o deixar acontecer, uma entrega à experiência imediata na aceitação da totalidade do outro e por fim a responsabilidade que é uma entrega e uma resposta espontânea na certeza de quem se é e na crença de quem o outro é.

O ciclo de contato possui as seguintes características:

1.    Traz noves formas de resistências embora a literatura gestáltica cite apenas cinco:introjeção, projeção, confluência, deflexão e retroflexão, adicionada a fixação, dessensibilização, proflexão, egotismo.

2.    Apresenta nove formas polares a estes mecanismos como Fatores de Cura, incluindo os processos de Zinker (repouso/retraimento, sensação, consciência, mobilização, ação e contato); traz ainda (satisfação), de P. Clarkson, e acrescenta "fluidez e interação".

3.    O Ciclo pode ser considerado como um modelo para se pensar a psicopatologia do sintoma, o psicodiagnóstico e, ao mesmo tempo, como um prognóstico, visando ao processo de mudança e de cura.

4.    . A cura, a mudança, é concebida como função do contato, como algo relacional entre pessoa-mundo e bloqueio-fator de cura.

 O self ocupa o centro do ciclo sendo o lugar do processo. Através do eu, o self se localiza no mundo e é o centro de convergência da personalidade, é a propriedade por meio da qual os comportamentos se revelam.

Curso de Psicodiagnóstico

Procurando um bom preparatório  para concursos de Psicologia? 

Fonte:

RIBEIRO, J. P. O Ciclo do Contato: Gestalt – Temas Básicos na abordagem gestáltica. São Paulo: Summus , 2007


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...