22 de abril de 2009

Mandamentos do Psicoterapeuta Existencial

Oi,
Estou me reestruturando, mas já estou voltando, nem vou me alongar por que não tem nada mais complexo do que blog de quase psicóloga em crise, às vezes penso,valerá a pena?



Coragem de ser como si próprio nunca está separada por completo do outro pólo, a coragem de ser como uma parte; e ainda mais, que superar o isolamento, e enfrentar o perigo de perder seu mundo na auto-afirmação como si próprio, na qualidade de indivíduo, é um caminho para algo que transcende ambos, o eu e o mundo.


Paul Tillich



Mandamentos do Psicoterapeuta Existencial

1º) Pela impossibilidade de destruir uma ilusão por via direta, deve-se então fazê-lo por meios indiretos. Só assim a ilusão pode ser arrancada pela raiz.
2º) O método indireto organiza-se dialeticamente para em seguida retirar-se, timidamente. Desta forma, aquele que ajuda não presencia o reconhecimento que o homem faz de si mesmo, por ter vivido uma ilusão.
3º) Quando se pretende ajudar o outro, deve-se promover a aproximação, permanecendo na situação de acompanhar aquele que está sob a ilusão. Só desta forma haverá a possibilidade de tirarmos o homem de sua ilusão. Sabendo-se desde o inicio que é uma tarefa difícil em qualquer caso.
4º) Aquele que vive na ilusão, em maior parte, vivencia a categoria estético-ética. A fim de atacar com disposição a ilusão, deve-se chegar até ele, para então poderem caminhar juntos. O escritor religioso, para entrar em contato com os homens, deve começar com as obras estéticas. Esta é a estratégia.
5º) é importante ter paciência, pois com impaciência pode-se acabar fortalecendo a ilusão. Faz-se necessário ser cuidadoso para poder dissipar a tal ilusão.
6º) Para levar um homem ao seu centro é preciso chegar onde ele se encontra e começar por ai. "Este é o segredo da arte de ajudar os demais".
7º) Para se ajudar o outro deve-se entender mais do que ele entende, mas antes de tudo deve-se entender o que ele entende. Se assim não for, a ajuda de nada lhe valerá. Tudo começa quando se pode entender o que o outro entende e a forma como entende.
8º) Se orgulhoso do meu conhecimento, antes de ajudar o outro, o que desejo é que me admirem. O autêntico esforço para ajudar começa com uma atitude humilde. O que ajuda deve colocar-se como desconhecendo mais do que aquele a quem ajuda.
9º) Ajudar não significa ser soberano, e sim criado. Ajudar não significa ser ambicioso, e sim paciente. Ajudar significa ter que resistir, no futuro, à imputação de que se está equivocado e, portanto, não se entende o que o outro entende.
10º) Apenas se chega até aquele que está equivocado, mostrando-se um ouvinte complacente e atento.
11º) Aquele que está disposto a ajudar carrega consigo a responsabilidade e também deve despender de todo o esforço, porém sabendo que tudo isto só vai ter valor em relação ao resultado obtido.
12º) As interpretações poéticas, muitas vezes, ajudam aquele que fala do seu sofrimento, sem que ele saiba que não se compartilha de sua paixão e, sim, que se quer livrá-lo dela.
13º) Deve-se ser um ouvinte que senta e escuta o que o outro encontra mais prazer em contar, sem assombro.
14º) Apresentar-se com o tipo de paixão do outro homem: alegre para os alegres, em tom menor para os melancólicos, facilita a aproximação.
15º) Não temer fazer tudo isto, mesmo que na verdade não se possa fazer sem medo e temor.
16º) Chegar a ser o que se é consiste em chegar à interioridade através da reflexão, ou ainda significa desembaraçar-se dos laços da própria ilusão, o que também é uma modificação reflexiva.
17º) Quando um homem não quer ser conduzido, resta ainda obrigá-lo a dar-se conta do ponto em que ele está.


REFERENCIAS:
FEIJOO, A. M. L. C. Os Mandamentos do Psicoterapeuta Existencial(1998) Disponível em http://www.ifen.com.br/artigos/1998-ana.htm
TILLICH, P. A coragem de ser. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2001. In Formação em Psicoterapia Fenomenológico-Existencial: Relatos de uma Experiência disponível em http://www.psicoexistencial.com.br/web/detalhes.asp?cod_menu=108&cod_tbl_texto=2032

Um comentário:

Rosmari M.C. disse...

Lizandra

Puxa que bacana você ter colocado em seu blog os mandamentos do psicoterapeuta existencial .
Vou colocar em meu blog , referenciando o seu que já está entre os meus indicados.

um beijão

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...