9 de novembro de 2015

René Spitz Parte I

Médico, psicanalista e pesquisador do desenvolvimento da criança em seus primeiros anos de vida no que concerne a relação mãe-bebê e o desenvolvimento das relações objetais (1887-1974)

Spitz identifica três do desenvolvimento da primeira infância:

1. Fase não-objetal
2. Fase do precursor do objeto
3. Fase do objeto libidinal propriamente dito

  1. A FASE NÃO-OBJETAL
·      Essa fase corresponde ao narcisismo primário de Freud (fase em que o sujeito toma o próprio corpo como sendo ao mesmo tempo fonte e objeto).
·      O psíquico e o somático não estão separados.
·      As noções de interior e exterior não existem.
·      Não há separação entre pulsão e objeto.
·      Não há atividade psíquica e mental e os afetos são indiferenciados e caóticos.
·       Há uma barreira de proteção natural para os estímulos, pois, suas estações receptoras ainda não desenvolvidas e em atividade total; o bebê passa a maior parte do dia dormindo.
·       O princípio do Nirvana: Quando os estímulos ultrapassam certo limiar, o bebê reage a esta excitação negativa (desprazer), por um processo de descarga(choro) para encontrar a quietude
·       Aqui o bebê passará da recepção cenestésica (faculdade de captar no sentido visceral do termo) para a percepção diacrítica
·      A Cavidade Oral combinada com a mão, é fonte de sensações e de experiências que permitem a constituição de um dos primeiros núcleos do ego. A criança sente o mamilo na sua boca e vê a face de sua mãe. Estas duas percepções simultâneas, de contato e à distância, são parte integrante da nossa experiência e permitem a passagem progressiva da "orientação pelo toque para o sentido da orientação pela percepção à distância". É assim que começa a constância objetal e a formação do objeto.
  1. A FASE DO PRECURSOR DO OBJETO 
A aparição da resposta do sorriso constitui o protótipo e a base de todas as relações sociais

  • A resposta do sorriso é uma manifestação do desenvolvimento do comportamento (de dois a seis meses, 98% das crianças sorriem).
  • O bebê sorri não importa para que face. Isso significa que ele ainda não percebe uma pessoa, um objeto libidinal, mas um sinal.
  •  A reação de sorriso é um esquema (fenômeno específico) do comportamento. É este indicador que anuncia o estabelecimento do primeiro organizador do psíquico.
As consequências e o significado do estabelecimento do primeiro organizador são:

a)    Percepção de estímulos vindo de fora
b)    Principio da realidade
c)    O bebê é capaz de reconhecer a face humana – Processo de pensamento
d)    Aos três meses ocorre um importante passo de integração, que reúne os diversos núcleos do ego numa estrutura de maior complexidade, formando o ego rudimentar. Ego e id separaram-se e o ego rudimentar começa a funcionar. A operação de ego rudimentar reflete-se na crescente coordenação e direção da atividade muscular, centro gravitacional de organização, coordenação e integração.

e)    A função protetora da barreira do estímulo é assumida pelo ego emergente.


Curso de Psicodiagnóstico


FONTE:

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...